(38)3743-9350
(38)99893-8608

Entrevista com a nova coordenadora do Curso de Direito da Funam


Conheça a professora Doutoura Vilmária Cavalcante Araújo Mota. Nordestina, casada e mãe de três filhos, Vilmária irá conduzir a coordenação do curso de Direito da Faculdade Funam, em Pirapora, a partir de agora. Na entrevista abaixo, ela fala de seu trabalho e também conta um pouco da mulher forte e experiente que é. Com mais de 16 anos de experiência na gestão acadêmica, Vilmária afirma que ainda há um mundo pela frente para descobrir. Confira a entrevista.

 

  • Onde você cursou sua graduação ?

Minha formação é ecleticamente institucional, pois comecei minha graduação em Direito, no ano de 1991 na Universidade Federal do Maranhão(UFMA) e, por motivos de transferência de trabalho do meu esposo, concluí minha graduação pela Universidade Estadual de Montes Claros(UNIMONTES) em 1999. Em 2015 concluí meu mestrado em Administração pela Faculdade de Estudos Administrativos (FEAD) em Belo Horizonte/MG e, em 2018, concluí meu doutorado em Direito pela Faculdade Autônoma de Direito São Paulo (FADISP) em São Paulo.

 

  • Quando você decidiu seguir a carreira jurídica e suas motivações para isso?

A razão que me levou a escolher o curso de Direito foi inicialmente uma afinidade com as disciplinas que formam a grande área das Ciências Humanas e Sociais, ainda no ensino médio. Depois que comecei a graduação, descobri outras áreas de interesse para além da advocacia, magistratura, serviço público de maneira geral. Durante minha graduação, fui professora de ensino fundamental e médio e, depois que terminei minha graduação, continuei o processo de qualificação e de formação profissional para seguir carreira docente no ensino superior no curso de Direito. Advoguei alguns anos, mas depois escolhi apenas a academia para seguir na profissão.

 

  • Qual sua especialização e o motivo de ter escolhido essa área?

Tenho várias especializações tanto na área jurídica como na área de formação docente. Aqui também fui bem eclética, pois tenho graduação em Direito, especializações latu senso em Didática do Ensino Superior e Direito Processual, mestrado em Administração, com ênfase na Administração Pública e doutorado em Direito Constitucional, com ênfase na Constitucionalização dos Direitos Privados.

 

  • Você é coordenadora do Curso de Direito da FACFUNAM. A implantação desse curso foi um acontecimento na região. Qual sua sensação em participar desse momento tão especial?

É sempre muito gratificante poder proporcionar e participar de momentos de autorização ou reconhecimento de um curso. Tenho mais de 16 anos de experiência em gestão acadêmica, já vivi por diversas vezes emoções como essas. Mas é sempre indescritível a sensação de obter autorização para funcionamento de um curso de Direito em qualquer localidade, visto que ali se descortinam inúmeras possibilidades de realização de sonhos para os que desejam fazer uma graduação, para os que desejam trabalhar como docentes numa graduação, aos mantenedores por poderem contribuir com o desenvolvimento humano, social e econômico de um determinado local; para citarmos apenas alguns desses sentimentos.

 

  • Em sua opinião, qual a principal atribuição do seu ofício na sociedade?

Pela minha resposta anterior, penso que ser agente de transformação, formação de pessoas, sonhos. Sempre que me encontro à frente da gestão de um curso, penso que ali não administro apenas as determinações dos meus superiores administrativos, mas também os sonhos e as vidas que cercam e muitas vezes dependem ou dependerão daquele aluno. E quando estou na função docente, preocupo-me com a formação do indivíduo que se coloca à minha frente, sempre pensando em como posso contribuir para construção de sua identidade e saberes.

 

  • Quais seus livros de cabeceira?

As leituras de um professor se dividem entre as que utilizará para sua atualização diária sobre os conteúdos que ministra em sala de aula e aquelas que lhe agregam saberes múltiplos, despretensiosos, prazerosos. A minha nesta última categoria está numa leitura atual desse momento e do futuro próximo com a utilização da tecnologia na vida e no trabalho, tema muito bem abordado por Yuval Noah Harari, em sua obra 21 lições para o século 21.

 

  • Frases - tem alguma frase que marcou você ou sua carreira?

Serei bem clássica nessa resposta e vou colocar uma frase de Eduardo Juan Couture que diz: “Teu dever é lutar pelo Direito, mas se um dia encontrares o Direito em conflito com a Justiça, luta pela Justiça”. Tenho essa frase como um alento à lucidez, alertando que nem sempre o que o Direito estabelece por meio de suas normas reguladoras tem por objetivo a justiça, mas apenas a realização e a concretização de interesses mesquinhos. Nem sempre o Direito é um sistema que inclui, às vezes, ele exclui e, quando isso acontecer, procure realizar a justiça, que deve estar sempre voltada para o bem de todos.

 

  • Uma música?

Gosto de muitas! Muito difícil escolher uma. Música para mim está diretamente relacionada a um estado de espírito, gosto dos clássicos ao brega, vai depender do estado da minha alma.

 

  • Um pensador?

Nossa! Outra pergunta difícil de responder com escolhas objetivas, pois há pensadores e questionadores sobre todos os aspectos, desde os antigos (Sócrates, Platão, Heráclito, Marx, Engels) aos mais modernos (Giorgio Agamben, Bauman, Benjamin). Prefiro não escolher!

 

  • Hobbies?

Não fazer nada, ficar quieta, em silêncio com o mundo e muita conversa comigo, por que todos os outros são necessidades, leituras, esportes, etc.

 

  • Filme?

Vou colocar um recente O milagre na cela 7.

 

  • Série?

Não gosto muito de séries, demandam muito tempo para assistir, não tenho muita paciência! Mas, às vezes, algumas conseguem me chamar a atenção, como Anne with an E. Assisti a tudo em dois dias.

 

  • Uma dica para os novos juristas?

Acompanhem as novas transformações do mercado, dos processos de formação, para não ficarem obsoletos.

 

  • Que mensagem você gostaria de deixar para seus alunos e também para aquelas pessoas que têm o interesse em fazer o curso de Direito?

O curso de Direito, assim como o curso de Medicina, é um dos cursos mais promissores, contudo, são muitas as transformações pelas quais o mundo do trabalho vem passando, e todos devem estar preparados para essas mudanças, começando pelo processo de formação que as faculdades ofertam e a disposição e o interesse do aluno em seguir de forma comprometida e responsável tudo isso. Se o aluno não assume essa postura de comprometimento e responsabilização pelo seu processo de formação, de nada adiantará a faculdade lhe ofertar conhecimento, se tudo que ele quer são apenas facilidades para formar. 

 


Publicada em: 20/05/2020
Tags:

Notícias Relacionadas: